Pneuzinho, bananinha, pochete, culote? Gordura localizada tem solução!

Por Mariana Piccinin

A gordura localizada ganha diversos apelidos, mas ela não tem muita graça,  não é mesmo? É aquela gordurinha persistente, que mesmo com alimentação equilibrada e atividade física regular não vai embora.

Existem muitos métodos para tentar eliminá-la, dos mais agressivos aos não invasivos. Lipoaspiração e abdominoplastia são técnicas cirúrgicas das quais preferimos nos esquivar, seja pelos riscos, pelo pós operatório ou pela temida flacidez pós-lipo. Claro que existem casos onde apenas uma cirurgia trará satisfação ao paciente. Mas hoje a tendência mundial são procedimentos não invasivos, dentre eles um grande destaque ao Vanquish, uma radiofrequência seletiva, que além de não ser invasiva, não tem contato com a pele e é indolor!

tratamentos para gordura localizada

Ela cria um campo de energia eletromagnética baseada na diferença de cargas nos tecidos que compõem o corpo humano. A frequência da emissão dessa energia no Vanquish faz com que seja seletiva ao tecido adiposo. O equipamento também confere segurança por não entrar diretamente em contato com a pele, como ocorre em outras radiofrequências, no infravermelho, no ultra som e na criolipólise. Sua eficácia é maior que a do infravermelho e seu custo é menor quando comparado ao Ultra Som Micro Focado.

Outra vantagem do Vanquish é a área tratada, que é bastante abrangente, já que o manípulo do aparelho consegue englobar abdômen e flancos por exemplo.

E o melhor: ao destruir as células de gordura através da energia emanada o que o paciente irá sentir é o aquecimento da área tratada, e não dor. A gordura localizada será absorvida e eliminada naturalmente pelo próprio organismo, em maior parte pelo rim e pequena parte pelo fígado. Por isso, precisamos hidratar o corpo bebendo bastante água antes, durante e até dois dias depois do procedimento para aumentar sua eficácia e auxiliar a eliminação da gordura liberada pelo processo de apoptose induzida pelo calor.

Após a sessão pode haver vermelhidão transitória no local por minutos até poucas horas. Os resultados começam a aparecer após o primeiro tratamento e vai se completar de 2 a 4 semanas após a última sessão.

O equipamento é certificado pela Anvisa e o protocolo definido para atingir redução de medidas estabelece quatro sessões por área de tratamento, com intervalo semanal. Como o acúmulo de gordura depende de hábitos, o método isoladamente pode ser insuficiente. Para sucesso e manutenção dos resultados precisamos aliar a reeducação alimentar e exercícios físicos!

tratamentos para gordura localizada

A tecnologia tem suas contraindicações: pessoas com implantes ou próteses metálicas não removíveis não podem ser submetidas ao tratamento, devido ao aquecimento desse material, isso inclui o DIU de cobre, mas não o hormonal. Pessoas com insuficiência renal e em pós operatório recente também não podem se expor ao método.

Para agendar as sessões é importante uma conversa prévia com a sua Dermatologista de confiança, realizando a indicação, avaliando as contraindicações e delimitando as áreas a serem tratadas, além de registrar as medidas e as fotos para o acompanhamento dos resultados! Não existe fórmula mágica, o ideal é dedicação e planejamento. Por isso agora nos meses de inverno trilharemos um caminho para um verão mais bonito!

Dra. Mariana Piccinin

CRM – 26644

RQE – 17838

 

Para mais informações:

Policlínica – Foz do Iguaçu

(45) 3025-6925

 gordura localizada, emagrecer, estética, criolipolise